Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fino Recorte

Havia uma frase catita mas que, por razões de força maior, não pôde comparecer. Faz de conta que isto é um blog de comédia.

Fino Recorte

Havia uma frase catita mas que, por razões de força maior, não pôde comparecer. Faz de conta que isto é um blog de comédia.


Roberto Gamito

16.12.20

Não pude, por motivos de saúde, ficar em casa como desejava.
Embora pudesse ter arranjado uns motivos de doença, qual ministro que vê o barco a naufragar e resolve usar a magia da desculpa para se esfumar tipo ninja, sinto que a doença é um tema demasiado ilustre para ser tratado em cima do joelho. Não obstante reconhecer em mim um homem feito com barba a condizer, sei-me inapto no tocante ao arremesso da mentira. Olho de forma estrangeirada para o mar encanitante de pessoas que me rodeia e invejo-o. Mentem sem engulhos, uma fluidez na patranha que é um disparate, é uma mentira atrás da outra que até dá gosto. Infelizmente, nessas alturas vem à tona a minha notória incapacidade de aprender com os outros. Por esta altura, se fosse um sujeito minimamente avantajado de miolo, já deveria ser capaz de mentir como um campeão engravatado. Não é por falta de exemplos. É na vida dita real, a qual podemos desdobrar em vida íntima, laboral e de taberna, da qual pouco pouco se fala, seja nas notícias, seja na poesia; quer nas redes sociais, quer até os seus mais altos propagandistas, os excelsos políticos. Nenhuma dessas experiências faz ninho na minha cabeça, pelo que não renasço como burlão calejado. Desgraçadamente, estou condenado a um estado de inocência perene. Aquilo que, mais adultamente, poderíamos designar burro incorrigível.

Volta e meia a nossa vida colide magicamente com um sábio insuspeito. Vamos lá encetar a descrição do bicho. Esbaforido, com os olhos a saírem das órbitas, cabelos em pé, gravata desfeita, braguilha aberta, como se a vida o tivesse fodido há coisa de minutos, pilinha desconfiada assomando-se qual vizinha à janela, manchas de sémen na t-shirt, fotografia de uma celebridade a sair-lhe do bolso das calças, as meias para fora das ditas, envergando um guarda-chuva esfarrapado, o homem fitou-me com um olhar de desencanto e disse: Olha-me bem para a tua figura. Para o que havia de estar guardado, ripostei eu prontamente.

Aprendemos a odiar-nos cordialmente no Inverno e no Outono, dado que é estapafúrdio retirar as mãos dos bolsos com o frio que se faz sentir por esses dias. Por esse motivo, embora houvesse as condições para a prática da rixa, decidimos, parvamente, continuar a cavaquear num tom ríspido.

Alcançada a discussão, vindo sabe-se lá de que províncias, o sábio não tardou a desovar em reprimendas de toda a estirpe, como se fosse um Leonardo da Vinci do puritanismo. Nada que beliscasse o meu ego moribundo. Cedo levou duas lambadas e foi dançar o resto do baile para a cona da mãe dele.

É hábito dos grandes humoristas resolverem os grandes problemas às avessas. Este é apenas mais um magro exemplo, visto que, no máximo, sou tão-somente um humorista mediano. Resolvi, com a meiguice que me é característica, desatar a quintessenciar a minha vida humilde, mas não obtive sucesso.
Em todo o caso, forneci-vos um calote. Com efeito, sinto-me em dívida para com os meus leitores e principalmente os bots da Bulgária.

 

 

por motivos de saúde

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

subscrever feeds

Sigam-me

Partilhem o blog