Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fino Recorte

Havia uma frase catita mas que, por razões de força maior, não pôde comparecer. Faz de conta que isto é um blog de comédia.

Fino Recorte

Havia uma frase catita mas que, por razões de força maior, não pôde comparecer. Faz de conta que isto é um blog de comédia.


Roberto Gamito

19.06.21

O jogo do Euro 2020 que opôs Portugal e Alemanha relatado segundo o parecer de um bêbado.

(Segundo a ordem do jogo)

 

Não jogamos um caralhinho chinês.

Gosto da defesa portuguesa, não atrapalha ninguém, é amiga do futebol bonito.

Portugal estacionou o triciclo na área de Patrício.

Quer me parecer que o Patrício nem sequer vai ter tempo para coçar os tomates.

Golo de Portugal.
Portugal está com uma eficácia alemã.

Estamos empatados, sofremos. Estamos a perder, sofremos. Estamos a ganhar, sofremos. Só estamos bem a sofrer.

O treinador da Alemanha parece que está sempre a ensaiar o minete, não é? Não pára com a língua.

Após os dois auto-golos de Portugal.
Portugal:
Sorte: Não és tu, sou eu.

A defesa portuguesa está mais confiante que um cão de loiça numa festa de martelos.

A defesa portuguesa dá tanta segurança como uma boneca insuflável no meio de um tiroteio.

Intervalo ou como eu gosto de lhe chamar “encontro entre treinadores de bancada”.

À excepção de Pepe, todos os defesas deviam ser obrigados a vestir um bibe. Parece que ainda não cresceram para o mundo do futebol.

No Twitter, estamos a espezinhar o Semedo porque nos disseram que pisar merda dá sorte.

A esperança de ganhar o jogo escondeu-se atrás do Wally.

Portugal está a mamar mais que uma actriz pornográfica no pico da carreira.

A esperança de ganhar o jogo tem 800 e tal anos e acabou de apanhar COVID-19.

É por jogos destes que Portugal inventou o fado.

Já não estamos em campo a fazer nada. É aproveitar os minutos que faltam e abrir uma rolote de bifanas na área do Patrício.

Tirem os defesas para segurar o 1-7.

Portugal está a fazer cosplay do Sporting de Peseiro.

Os jogadores da Alemanha têm nome de refrigerante de marca branca.

Acho descabido os comentadores estarem a elogiar os jogadores de Portugal com 4 golos na pá. Calem-se, já ninguém acredita.

E se o Diogo Faro for o nosso amuleto da sorte? Apontem um canhão para o estádio e lancem-no.

Ritmo de quem tem de se levantar cedo para ir trabalhar nos correios e não pode correr o risco de contrair uma lesão.

Para Portugal, futebol é aquele jogo que se joga com a bola nos pés e a calculadora nas mãos.

Obrigado, Fernando Santos, já tinha saudades de levar na pá.

portugal-alemanha.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Sigam-me

Partilhem o blog